sábado, 29 de junho de 2013

As vírgulas

Será que a Autoridade Tributária e Aduaneira não tem dinheiro para pagar umas aulas de português ao seu director-geral, a ver se ele passa a usar correctamente as vírgulas? Já agora, na parte do acordo ortográfico o texto traz uma inovação: ora segue o acordo, ora não segue; dá a ideia de que é conforme as linhas.

Exmo.(a) Senhor (a)
XXXX XXXX

Verificámos que exigiu a inserção do seu Número de Identificação Fiscal (NIF) em faturas relativas a aquisições de bens e serviços que efectuou.
Muito obrigado pela sua colaboração.
Como sabe, os comerciantes são sempre obrigados a emitir fatura em todas as transações que efectuam mas, a exigência de inserção do NIF pelos consumidores, garante que essas faturas são conhecidas e controladas pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).
Esse seu ato simples é muito importante para si e para todos nós, porque, a partir de agora, a AT assegura os procedimentos necessários para que o IVA que pagou nessas faturas seja efetivamente entregue ao Estado e cumpra a sua função.
Ao mesmo tempo, a AT garante que o IVA que pagou nessas faturas não será desviado ilicitamente por quem não cumpre a lei e, impede esses agentes económicos de concorrerem de forma desleal com os que, cumprindo, criam emprego e riqueza.
Aproveito este momento para lhe manifestar a gratidão da AT e relevar a importância do seu papel neste projeto de cidadania que é, o novo regime de faturação, designado por sistema e-fatura.

Com os melhores cumprimentos,

O Diretor-Geral
José António de Azevedo Pereira

Nota: claro que isto das vírgulas pega-se; veja-se, por exemplo, como se escreve no ministério de Pedro Mota Soares, aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário